Tempo de tramitação de processos no Brasil: realidade e solução

Por que os processos demoram tanto para serem resolvidos no Brasil? Essa é uma pergunta que fica na cabeça a cada vez que escutamos que “o judiciário está parado”. O tempo de tramitação de processos no Brasil é uma história antiga.

Também, pensamos nisso quando ficamos anos esperando a solução de um simples caso na justiça? Mas por que isso ocorre?

E o mais importante: quais as alternativas que posso buscar para ter meu direito realizado com maior agilidade?

Quantos Processos existem no Brasil?

De acordo com o relatório “Justiça em Números”, realizado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), existem 80 milhões de processos tramitando no judiciário.

Além disso, sobre esses processos:

  • 94% dos processos estão concentrados no primeiro grau;
  • Também, no primeiro grau, estão 85% dos processos recebidos entre os anos de 215 e 2017;
  • Além disso, é a instância mais congestionada. Enquanto a taxa de congestionamento do 2º grau é de 54%, no 1º grau é de 20 pontos percentuais a mais: 74%. A carga de trabalho do magistrado é o dobro (7.219 no 1º grau e 3.531 no 2º grau).

Enfim qual o tempo de tramitação dos processos no Brasil?

Mas não é apenas o número de processos em tramitação no Brasil que contribui para um judiciário lento.

O tempo necessário para a resolução de um processo também contribui para esse fenômeno.

Além disso, o Conselho Nacional de Justiça apontou quanto tempo é necessário para que um processo tenha seu fim:

  • Varas Estaduais: 7 anos;
  • Varas do Trabalho: 4 anos e três meses;
  • Varas Federais: 8 anos.

Processos e Acesso à Justiça

Também é importante lembrar que o conceito de acesso à justiça não é apenas entrar com um processo no judiciário.

Acesso a justiça também significa ter seu processo finalizado. E que isso seja feito de maneira rápida e efetiva.

Quando temos um tempo de tramitação de processos longo, esse acesso não é concretizado.

Saiba mais: A dificuldade de acesso à Justiça no Brasil

O que posso fazer para que eu possa usufruir dos efeitos do meu processo o mais rápido possível?

Agora que você sabe de todos esses dados da justiça brasileira você deve estar se perguntando:

O que eu posso fazer para que eu possa usufruir dos efeitos do meu processo o mais rápido possível?

A resposta é: vender seu crédito judicial através da DigCap.

O que é a cessão de crédito judicial?

Um crédito judicial é um direito pecuniário, ou seja, um valor que você deve receber após o término de uma ação judicial.

Além disso, poucas pessoas sabem, o autor da ação não precisa necessariamente aguardar o desfecho da sua ação judicial.

É possível receber o dinheiro dessa ação por meio da venda do crédito judicial, ou seja, você vende para outra pessoa o direito em que se funda a ação, e consequentemente o crédito judicial passa a ser do comprador!

Realizando a venda do crédito judicial, o autor da ação judicial receberá o dinheiro de forma muito mais rápida, caso a ação esteja levando muito tempo para ser concluída – o que, infelizmente, é muito comum no nosso país.

O que é a DigCap?

A DigCap é a primeira plataforma de intermediação de crédito judicial 100% online no Brasil.

Ou seja, nós somos o elo entre cedente e cessionário. Nós somos esse elo para que ambos possam realizar uma negociação ganha-ganha, ou seja, que ambos saiam com suas expectativas atendidas, e sem perdas.

Nós somos uma alternativa para realizar efetivamente o acesso à justiça, sem esperar o longo tempo de tramitação de processos no Brasil.

Para realizar sua cessão e conhecer melhor a plataforma acesse DigCap!

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar por E-mail
  • Compartilhar no LinkedIn